administracao-de-empresas-450x300
Patente da Apple permite bloquear a câmera do iPhone em shows
15 de August de 2017
4c031c30-f53d-4432-9fcc-c8141a4fc069
Google pede patente de tatuagem no pescoço que servirá de microfone
22 de August de 2017

Patente Sony permite roubar energia do smartphone do seu amigo

OCIFB701

Esta é uma ideia que tem alguns anos, mas que não havia ainda ninguém que materializasse para a colocar no mercado. Estamos a falar de uma tecnologia que permitisse “gastar” bateria de um smartphone de terceiros quando o nosso está “nas lonas”.

A Sony apresentou na passada sexta feira uma patente que “rouba” energia da bateria do telefone do seu amigo sem ter, sequer, de ligar um cabo.

Encostar para o NFC carregar a bateria?

No início deste mês, a Sony patenteou um método desenvolvido pelos investigadores James Richard, True Xiong e Charles McCoy. O pedido de patente US 20170064283, que foi publicado na sexta-feira na semana passada, revela um método para transferência, sem recorre a fios, de energia e dados entre dois aparelhos eletrónicos de consumo – smartphones, frigoríficos, TV, computador, máquina de lavar, forno microondas, etc.

Os dispositivos vão abrigar um sistema de antenas. Este sistema terá pelo menos duas antenas – uma para transferência de eletricidade sem fio e outra para transferência de dados. Já sabemos que os sistemas com NFC, que é um recurso bastante famoso nos smartphones Sony, permitem a transferência de dados a curta distância. A Sony usa muito e pressiona o mercado com os seus dispositivos que trazem essa tecnologia.

 

Procura por hotspots de energia

Segundo o que se pode perceber da metodologia apresentada, os equipamentos passam a ter a capacidade de procurar uma antena de fornecimento de energia, tal como faz atualmente para procurar sinal WiFi.

Esta tecnologia permite que ao procurar pontos de carregamento de energia, o smartphone, por exemplo, possa encontrar vários outros dispositivos que possam permitir a transferência de energia sem fios, como se o frigorífico se transformasse num hotspot de energia.

Desta forma, se o smartphone encontrar um hotspot de energia, poderá escolher aquele com melhor qualidade de fornecimento de sinal elétrico.

Há também a descrição de algumas regras de funcionamento. Por exemplo, só poderá um dispositivo fornecer energia sem fios se estiver ligado à corrente elétrica ou tiver uma percentagem de bateria elevada.

 

Mas poderá ser via NFC?

Não é mencionado qualquer ponto que ligue esta patente à tecnologia NFC, contudo, a Sony poderá recorrer a depósitos de energia com NFC e este método, com uma aproximação do smartphone à fonte de energia, fazer uma transferência elétrica.

Como referimos no início, esta não é uma ideia peregrina que caiu do céu recentemente, este é sim um “upgrade” de uma patente e ideia que a Sony havia registado a 29 maio de 2014. É, portanto, uma investigação com alguma maturidade e poderá ser a revolução que este segmento tanto anseia.

Via: What A Future