Corona lidera ranking de 50 marcas mais valiosas da América Latina
2 de October de 2014
tabuada-com-as-mãos-site
Conheça as Patentes Mais Visitadas – 1 – Jogo para ensino das tabuadas de multiplicação, divisão, adição e subtração
10 de October de 2014

Reguladora dos domínios na internet causa guerra de gigantes :Ao abrir mais possibilidades de extensões, agência responsável por regular domínios na internet provoca verdadeira guerra entre gigantes de mercado pela propriedade de novos sufixos

A internet está mais ativa do que nunca e pronta a movimentar mais alguns bilhões de dólares. Isso desde que a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (Icann) ou, em português, Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números – organismo internacional que regula a infraestrutura técnica da web –, abriu às empresas a possibilidade de registro de novos domínios. Em cerca de cinco meses, período em que ficaram abertas as inscrições, foram 1.930 pedidos de posse de novos domínios web dos chamados generic top-level domains (gTLDs) ou domínios de nível superior.
a entidade divulgou em seu site uma lista de quem está na briga por tais aquisições – briga, por sinal, que envolve gigantes do mercado –, revelando que os pedidos de registros incluem mais de 700 nomes solicitados por mais de uma empresa, como .cloud e .app. A maior disputa está entre as norte-americanas Google e Amazon, que se engalfinham pela posse de cerca de 20 extensões (ou strings), entre elas .map, .music, .movie, .cloud, .app, .mail, .book, .search, .shop, .free e .game. Algumas delas são disputadas ainda por outras grandes concorrentes. A extensão .cloud, por envolver um tema tão ascendente no mundo da tecnologia devido à computação nas nuvens, é reclamada ainda por outras cinco companhias, como a Symantec.

Atualmente, há apenas 22 sufixos aprovados e utilizados no mundo, como os tradicionais .com, .net e .org (no Brasil, são atualmente 69 extensões com a terminação .br). “O que se está abrindo agora não é simplesmente a possibilidade de registro de um domínio, e sim de uma empresa se tornar proprietária de um novo sufixo. Ou seja, quem quiser depois usar esse sufixo em seu site, terá de ter a permissão do dono e pagar um valor pelo seu uso. Por isso há essa briga tão contundente entre gigantes tecnológicos por determinada extensão, como no caso de .app e .cloud”, explica o especialista em inovação e internet Ítalo de Barros Naddeo.